COVID-19: Benefícios e Ações de Gestão de Crise Que Podem Ajudar O Seu Negócio a Superar o Lockdown (PARTE IV)

COVID-19: Benefícios e Ações de Gestão de Crise Que Podem Ajudar O Seu Negócio a Superar o Lockdown (PARTE IV)

gestão de crise. gestão de crise covid-19.

Finalmente, para encerrar esta série de posts explicativos acerca dos benefícios e ações que podem ajudar o seu negócio a superar o lockdown, hoje, falaremos sobre Gestão de Crise

Como lidar com a crise gerada pela pandemia do Covid-19? 

Apesar de ser o último post da nossa série, talvez ele seja o mais importante para ajudá-lo a lidar da melhor forma possível com a situação que estamos vivendo.

Antes de qualquer coisa, certifique-se de que você já leu os três posts anteriores a este. A Parte I trata de Benefícios Trabalhistas; a Parte II trata de Benefícios e Ações Fiscais e Bancárias; e, por fim, a Parte III trata de Impactos Contratuais e Conceitos Que Você Precisa Saber Para Superar o Lockdown.

Se você ainda não leu qualquer destes posts, volte quantas casas forem necessárias. É essencial que você esteja por dentro de tudo o que foi abordado antes de chegarmos até aqui.

Se estiver “tudo ok”, então vamos nessa; é hora de gerir esta crise!

E agora? Como gerir a crise?

O primeiro ponto, e talvez o mais importante em uma gestão de crise, é olhar para dentro e entender exatamente onde estão os pontos mais fracos do seu negócio e os possíveis caminhos para se explorar. 

E o que significa isso na prática? 

Analise todos os contratos e relações, todos mesmo, para entender quais representam maior e menor risco e a que tipos de risco essas relações estão sujeitas.

Com esse tipo de informação em mãos, normalmente são feitos planos de contingência e ação para evitar ou conter prejuízos no caso de qualquer evento que possa impactar as relações mapeadas. 

Entretanto, neste momento, a grande maioria dos empreendedores e empresas foi “pega de surpresa”. Ninguém estava preparado para o que aconteceu. O lockdown determinado pelos estados no Brasil impactou de diversas formas praticamente todos os negócios. 

Colaboradores parados ou designados para o home office sem a devida preparação; caixa insuficiente para lidar com este período de lockdown; contratos de todos os tipos sendo rescindidos, dentre outros impactos.

E agora? Se você não estava preparado para esse momento, o que fazer?

É hora de ser frio; direcionar corretamente toda a energia e as lideranças; colocar todas as cartas na mesa e trabalhar rápido para mapear o quanto antes onde estão os maiores riscos do negócio e o que precisa ser feito para que, no final da crise, sua empresa saia forte.

Lembre-se: todos os conceitos, benefícios e ferramentas apresentados nos últimos 3 posts podem ser utilizados a seu favor ou não! 

Assim como você pode alegar caso fortuito ou força maior para suspender ou rescindir um contrato, um de seus clientes ou fornecedores também pode alegar. Do mesmo modo, tanto você pode acertar o ponto fraco de um parceiro, como ele pode te acertar onde será mais difícil para seu negócio. 

Por tudo isso, a hora é de se organizar e utilizar o que se encaixa melhor no seu caso para proteger seus pontos mais frágeis. É hora de parar e analisar em detalhes todos os seus contratos com clientes, contratos internos com o time, contratos com parceiros… enfim, todas as relações negociais que possuir e todas as obrigações! Não se desespere, pois este é o momento mais adequado para fazer isso e reduzir os impactos.

gestão de crise. gestão de crise covid-19.

5 Dicas do L&O para te ajudar a gerir a crise:

Pensando em ajudar você, empreendedor, a passar por esse momento, separamos algumas dicas essenciais para que você consiga gerir esta crise da melhor maneira possível:

1- Faça uma análise das relações contratuais da sua empresa

Antes de tudo, separe os contratos por importância, considerando riscos do descumprimento, relação com a outra parte e condições de cumprimento. Aqui, podem ser incluídas outras variáveis que sejam importantes para o seu negócio, por exemplo, o prazo.

Aproveite para mapear, também, o perfil dos contratantes, dentre outras questões que considerar que serão relevantes para o momento de traçar estratégias.  

Com esse mapeamento realizado, crie, então, estratégias de negociação para cada contrato, considerando as particularidades de cada relação. O ideal é que você trace estratégias para negociar uma forma de adiar o cumprimento, reduzir custos… enfim! Ataque o risco agora, para que, se possível, não ocorra o descumprimento contratual ou a rescisão.

Todos estão passando pelo mesmo momento e cada relação de cooperação mútua representa um risco, um custo, ou uma obrigação a menos, e, consequentemente, mais energia para resolver as outras relações.

Com o mapeamento das relações comerciais e estratégias traçadas, você terá todas as informações necessárias para a tomada de decisões internas. Em outras palavras, você estará preparado para tomar as melhores medidas para gerir a crise internamente, isto é, dentro da sua empresa. 

2- Converse com o seu time!

É importante que você tranquilize todo o time e seja transparente sobre os reais impactos desta crise no seu negócio. Em seguida, faça as análises dos contratos com cada um deles, avaliando os tipos de vínculos contratuais (CLT, intermitente, estagiário, PJ..) e as demandas que ainda existem e poderão seguir existindo de acordo com cada possível cenário desta crise na sua empresa.

Converse com todo o seu time, de preferência de forma individual e entenda qual a situação de cada um. As relações de trabalho são as mais complexas, já que o seu negócio é o sustento do colaborador, portanto, não adianta impor algo que seja desproporcional e inviável.

Compreenda os perfis e necessidades de cada uma das pessoas que compõem o seu time e avalie quais serão as medidas necessárias a serem tomadas.  

Por exemplo: se for um empregado celetista, será que um dos benefícios já disponibilizados pelo governo e que tratamos no primeiro post desta série não pode resolver a situação? E se for um PJ, será que a redução das atividades e da remuneração inicialmente acordada já podem resolver para mantê-lo enquanto este momento é superado?

Encontre um meio termo que possa viabilizar a continuidade da sua empresa e a manutenção das mentes brilhantes que já atuam com você; afinal, vivemos um estado de exceção! A desproporcionalidade no acordo ou na sua tomada de decisão poderá gerar um passivo maior após a crise e isso pode ser pior do que os prejuízos durante o lockdown.

3- Negocie e coopere com os seus parceiros

Quanto aos seus parceiros: também busque um meio termo. Negocie e coopere com eles, com base nas estratégias traçadas. Muito além de utilizar os institutos jurídicos que explicamos até aqui, é importante que todos possam manter as relações comerciais, dentro do possível, para superar este momento e retomar à normalidade quando possível.

Perder parceiros até então conquistados pelo “susto” do momento incerto que vivemos pode ser o término de uma relação comercial que não poderá ser recuperada posteriormente. Portanto, ao invés de decidir por dar pontos finais às relações com parceiros, pense e avalie opções de ponto e vírgula; que não terminam a relação, mas viabilizam um momento de respiração para superar o momento e retomar em seguida.

4- Faça a análise das ferramentas e benefícios concedidos pelo governo e outras instituições

Outro ponto crucial consiste na análise das ferramentas criadas pelo governo. Seja cauteloso na hora de escolher quais utilizar em prol da manutenção da saúde financeira e bom desempenho do seu negócio! Além das medidas trabalhistas, como vimos nos posts anteriores, também foram instituídos diversos benefícios e ações fiscais que, agora, você tem à sua disposição para te ajudar a superar este momento de crise.

Apenas a título de exemplo, será que a liberação de créditos do PROGER/FAT para as micro e pequenas empresas poderá te ajudar? Estude bem as possibilidades, analise os riscos e faça um planejamento cuidadoso antes de tomar qualquer decisão.

E quanto ao Programa Emergencial de Suporte a Empregos? Já parou para analisar os prós e contras desta medida para o seu negócio?

5- Analise os cenários de possíveis impactos na sua empresa

Também é extremamente importante realizar uma análise de cenários para gerir esta crise, considerando o cenário mais otimista, um realista e um pessimista para o seu negócio.

Ao realizar esta análise, tenha em mente pontos como: o possível prazo de duração do lockdown, previsões econômicas sobre o funcionamento do mercado; a perda de faturamento da sua empresa; prejuízos financeiros que você poderá ter e; finalmente, as ações que você deverá tomar diante de cada um dos cenários, já mapeando os impactos destas ações.

Conhecer o terreno que estará pisando poderá facilitar a sua tomada de decisões de acordo com a evolução, evitando incertezas e possibilitando decisões mais assertivas, pensadas previamente e devidamente mapeadas.

Conclusão

Em resumo, o melhor a ser feito, neste momento, é planejar e prevenir. Planeje, converse com seus clientes e parceiros, esteja aberto a negociações de ganhos mútuos e previna-se de dores de cabeça no futuro!

Se precisar, conte com a equipe do L&O!

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(https://lageeoliveira.adv.br/wp-content/uploads/2019/08/paralax-two-row-1024x640.jpg);background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 650px;}
Help-Desk