Direito e Tecnologia: o mercado jurídico 4.0

O mercado jurídico mudou muito pouco a sua forma de trabalho desde o século passado, porém, com a evolução cada vez em maior velocidade da tecnologia este tem evoluído nos últimos anos de forma mais impactante.

Um dos frutos dessa situação é a facilitação das contratações realizadas no ambiente virtual que abriram inúmeras portas para o empreendedorismo com a criação e utilização de soluções tecnológicas inovadoras em todos os mercados.

Tudo evoluiu muito desde seu início: a forma de se comunicar, a forma de se locomover, a forma de se absorver o conhecimento, e com o Direito não foi diferente, este também foi altamente impactado pelas tecnologias que passaram a facilitar o trabalho do profissional, que não mais precisa lidar com questões estritamente operacionais e pode dedicar-se ao seu trabalho intelectual.

As primeiras evoluções tecnológicas que impactaram o Direito foram:

  • das manifestações escritas à mão às digitadas nos computadores;
  • dos livros aos e-books;
  • do acesso às jurisprudências que hoje são realizadas em buscadores automatizados nos portais de internet dos tribunais;
  • dos processos físicos aos eletrônicos;
  • das consultas ao Diário Oficial no jornal impresso ao online, dentre outras.p

Porém, nos últimos anos surgiram tecnologias disruptivas que passaram a ser aplicadas no mercado jurídico, tais como:

  • automação de documentos, com a elaboração de contratos e peças processuais por meio de Inteligência Artificial;
  • jurimetria, aplicação de estatística ao judiciário ou ao direito em geral;
  • mediação online;
  • entrega e análise de movimentações processuais por meio de Inteligência Artificial, dentre tantas outras.

Nesse cenário revolucionado, os cursos jurídicos têm um grande e necessário desafio: adequar-se às soluções tecnológicas. Há a necessidade de preparar os estudantes de cursos jurídicos para que os egressos sejam capazes de dominar e lidar com as tecnologias existentes, preparando os profissionais para essa nova realidade.

O profissional do Direito tem hoje à sua disposição um leque muito maior de atuação do que já existia há décadas atrás. Não há mais a necessidade de ater-se à advocacia ou aos concursos jurídicos; ele pode se dedicar a ser um facilitador do trabalho de outros profissionais do Direito, gerando eficiência ao trabalho destes através da tecnologia.

E é aí que surgem as chamadas lawtechs ou legaltechs, startups que lidam com a tecnologia no meio jurídico.

As lawtechs são empresas inovadoras de base tecnológica com soluções direcionadas para as dores do mercado jurídico, que são muitas. Tais empresas de base tecnológica, direcionadas ao mercado jurídico, são responsáveis pela tecnologia que chega ao meio jurídico, tais como as citadas anteriormente.

Os profissionais do meio jurídico precisam estar preparados para o mundo 4.0, conectados com a quarta revolução industrial e preparados para as demandas do mercado. Mesmo que o profissional egresso do curso de Direito não queira ser um empreendedor em uma lawtech, ele necessitará estar antenado com essa realidade para que seja absorvido pelo mercado e logre êxito em sua vida profissional.

O Direito e a Tecnologia são, já há algum tempo, extremamente conectados e aquele profissional que não se atentar à essa nova realidade certamente encontrará dificuldades.

Lorena Lage / Robert Oliveira

Leia também

Várias lâmpadas posicionadas lado a lado.

Como realizar a transferência de direitos autorais? 

As criações intelectuais, como as artísticas, literárias e científicas são protegidas por meio dos direitos autorais. Por isso, entenda como realizar a transferência dos direitos patrimoniais, isto é, dos direitos de exploração de uma obra intelectual.

Uma mesa com vários papéis e post-its.

Direitos autorais: Como são protegidas as criações intelectuais? 

As obras intelectuais estão presentes em nosso cotidiano por meio de textos, imagens, vídeos, pinturas, músicas e outras formas de manifestação. Por isso, entenda como as obras intelectuais são protegidas pelos direitos autorais e como isso pode impactar o cotidiano da sua empresa.

9. Propriedade Intelectual e Industrial

Não é autorizada a utilização das Marcas e de qualquer propriedade intelectual e/ou industrial do L&O pelos USUÁRIOS do SITE sem a prévia e expressa autorização e aprovação do L&O, ficando resguardados todos os direitos acerca destas.

Ao acessar o SITE, você concorda que respeitará a existência e a extensão dos direitos de Propriedade Intelectual do L&O, bem como de todos os direitos de terceiros que sejam usados, a qualquer título, no SITE, ou que venham a ser disponibilizados de outras formas.

O acesso ao SITE não lhe dá direito ou prerrogativa ao uso de qualquer Propriedade Intelectual, Marca ou outro conteúdo nele inserido.

Se você violar as proibições contidas na legislação pátria vigente sobre propriedade intelectual e/ou neste Contrato, você poderá ter a sua Conta de Acesso bloqueada ou excluída definitivamente, se tiver uma, além de ser responsabilizado, civil e criminalmente, pelas infrações cometidas.

4. Conta de Acesso ao OFFICE

Apenas clientes do L&O, que tenham contratado plano de Assessoria Jurídica, poderão ter acesso à área restrita do SITE, denominada OFFICE. Se for o seu caso, continue a leitura. Caso contrário, pule este tópico e vá para o próximo!

Para que seja possível o acesso ao OFFICE, é indispensável a criação de uma Conta de Acesso. Esta Conta será criada pelo próprio L&O que, na oportunidade, solicitará os dados necessários a você. Você declara que as informações fornecidas são completas,
verdadeiras, atuais e precisas, sendo de sua total responsabilidade informar ao L&O
sempre que houver modificação/atualização de informação relevante.
Além disso, no momento de criação da Conta de Acesso, o L&O determinará o nome de usuário (login) e uma senha provisória para que você consiga acessar o OFFICE.

Após a criação da Conta de Acesso, o L&O enviará a você, via e-mail previamente
informado, seus dados para acesso ao OFFICE (login e senha), sendo que, para maior
proteção e segurança, você deverá alterar a sua senha no primeiro acesso.
É de sua exclusiva responsabilidade a manutenção do sigilo do nome de usuário e da
senha de acesso relativos à sua Conta de Acesso, devendo comunicar imediatamente ao L&O em caso de perda, divulgação ou roubo destes dados ou, ainda, de uso não
autorizado de sua Conta de Acesso.

Após a criação da Conta de Acesso pelo L&O e recebimento das credenciais, você
declara aceitar de forma expressa este Termo ao efetivar o seu primeiro acesso. Haverá, portanto, o consentimento expresso para a coleta, uso, armazenamento e tratamento de dados pessoais pelo L&O e/ou por terceiros contratados pelo escritório para finalidades legítimas e diretamente atreladas ao SITE e ao próprio L&O.

O L&O poderá recusar, suspender ou cancelar a Conta de Acesso de um USUÁRIO sem prévio aviso sempre que suspeitar que as informações fornecidas são falsas,
incompletas, desatualizadas ou imprecisas, com a finalização da relação entre L&O e o USUÁRIO Cliente ou ainda nos casos indicados nas leis e regulamentos vigentes
aplicáveis, nesse documento, mesmo que anteriormente aceito.

Cancelamento da Conta de Acesso ao OFFICE

A sua Conta de Acesso ao OFFICE será encerrada a partir do momento em que a sua relação com o L&O chegar ao fim – e ficaremos bem tristes se isso ocorrer – estando ativa apenas enquanto estiver vigente o Contrato de Prestação de Serviços de Assessoria Jurídica para a adequada prestação dos serviços.

É importante que você compreenda que o encerramento da Conta somente ocorrerá a partir do momento em que o L&O e você conferirem mútua quitação, isto é, a partir do momento que ambos concordarem que não há mais nada para reclamarem um do outro, não havendo qualquer pendência relativa a pagamentos, dentre outras. O encerramento será realizado pelo próprio L&O.

Entretanto, caso você pretenda eliminar definitivamente todos os seus dados do OFFICE, poderá solicitar a qualquer momento ao L&O, que analisará a melhor forma de seguir disponibilizando as informações necessárias, realizando a exclusão em seguida.