Teletrabalho: o que você precisa saber sobre esse formato de contratação!

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Com a pandemia da Covid-19, a implementação do “teletrabalho” – nomenclatura utilizada para se referir ao Home Office – se mostrou necessária para a sobrevivência de muitas startups, que ainda não se utilizavam deste formato como regra.

O que muitos não imaginavam, no entanto, é que este regime de trabalho poderia vir a se tornar a regra mesmo após o fim da pandemia; o que, aparentemente, ocorrerá com muitas dessas empresas.

De acordo com um estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), 30% das empresas brasileiras devem manter o Home Office após o fim da pandemia, estando, dentre elas, grandes nomes, como Nubank e Twitter.  

Ou seja… no final das contas, a pandemia foi um “empurrão” para startups que pensavam em implementar o Home Office, mas ainda não haviam colocado a ideia na prática! E, não ficaremos surpreendidos se for este o caso da sua empresa…

No post de hoje, vamos abordar os principais pontos que você precisa saber sobre a contratação no formato de teletrabalho – ou Home Office – , especialmente sob a ótica jurídica! Vem comigo?

O que é o teletrabalho?

Conforme determina a CLT, em seu artigo 75-B, teletrabalho é a “prestação de serviços preponderantemente fora das dependências do empregador“, que viabiliza o famoso Home Office

Isso significa dizer, portanto, que o comparecimento eventual à sede da startup, para a realização de atividades específicas, não descaracteriza o regime de teletrabalho; desde que a maior parte do trabalho seja prestada fora da empresa

Para não haver confusão com o trabalho externo, a CLT nos traz mais um requisito para caracterização do teletrabalho, qual seja, que sejam utilizadas “tecnologias de informação e de comunicação que, por sua natureza, não se constituam como trabalho externo“. 

Certamente, ao inserir essa disposição, o legislador se referiu, principalmente, aos notebooks, aos celulares e a equipamentos análogos, que, inclusive, podem ser utilizados, neste cenário, como meio de comando, controle e supervisão do colaborador, pela startup empregadora.

teletrabalho; home office; computador; mesa de trabalho

Há a necessidade de previsão expressa em Contrato de Trabalho?

Esclarecido o conceito de teletrabalho – ou Home Office -, outro ponto importante que a CLT nos traz refere-se à necessidade de a prestação de serviços na modalidade de teletrabalho ser incluída, de forma expressa, em contrato individual de trabalho; sendo importante, ainda, que sejam especificadas as atividades a serem desempenhadas pelo colaborador. 

Quanto a este ponto, importante esclarecer como fica a situação daqueles colaboradores que, antes, trabalhavam presencialmente e, portanto, já assinaram o Contrato de Trabalho. 

Neste caso, a alteração do regime presencial para o teletrabalho deve ser registrada em aditivo contratual, que formalize o mútuo acordo entre as partes e especifique as atividades que serão exercidas pelo empregado, conforme já abordado. 

Por outro lado, havendo o interesse na alteração do Home Office para o regime presencial, não é necessário mútuo acordo entre as partes, bastando (i) que haja determinação da startup nesse sentido; (ii) que seja assegurado um prazo mínimo de transição de 15 dias; e, por fim (iii) que seja feito o registro em aditivo contratual

De quem é a responsabilidade pelo fornecimento de equipamentos?

Para a surpresa de muitos, a CLT não determina de quem é a responsabilidade pelo fornecimento de equipamentos no teletrabalho, deixando essa decisão a cargo da startup e do colaborador. 

Conforme o art. 75-D da referida lei, “As disposições relativas à responsabilidade pela aquisição, manutenção ou fornecimento dos equipamentos tecnológicos e da infraestrutura necessária e adequada à prestação do trabalho remoto, bem como ao reembolso de despesas arcadas pelo empregado, serão previstas em contrato escrito“. 

Ou seja, as próprias partes contratantes podem definir quem será a responsável por providenciar os equipamentos, sendo que tal definição deverá constar em contrato escrito. 

Importante destacar que, caso a startup seja a responsável pelo fornecimento dos equipamentos e da infraestrutura necessária ao desempenho dos trabalhos, este apoio não integrará a remuneração do empregado – ou seja, não constituirá verba de natureza salarial

O mesmo pode ser afirmado em relação a eventuais reembolsos de despesas arcadas pelo colaborador, que classificam-se como ajuda de custo e, assim, possuem natureza indenizatória; o que significa dizer que não incidem sobre nenhuma verba decorrente do contrato de trabalho. 

Há controle de jornada no teletrabalho?

Apesar de este ser um assunto que tem gerado muitos debates, atualmente, pelo artigo 62, III, da CLT, os colaboradores em regime de teletrabalho estão excluídos do controle de jornada; não havendo que se falar, portanto, e em nenhuma hipótese, em registro de ponto. 

Ainda, neste caso, também não há que se falar em horas extras ou quaisquer outras regras dispostas na CLT sobre Duração do Trabalho. 

Apesar disso, a ausência de controle de jornada e, por consequência, do registro de ponto, não pode ser um estímulo para o aumento das horas de trabalho do empregado. 

Isso porque, o trabalho em excesso pode refletir em diversos aspectos, tanto do ponto de vista da saúde do colaborador; como do ponto de vista processual (por exemplo, ocasionando o pagamento de danos morais em eventual demanda judicial).

teletrabalho; o que é teletrabalho; home office; empregado trabalhando de casa; trabalhando em home office; alongando

Considerações Finais

Considerados todos os pontos levantados, se você, empreendedor, estava pensando em contratar um novo colaborador para trabalhar no regime de Home Office, agora, poderá seguir com a contratação de forma tranquila e informada!

Tenha em mente que, assim como qualquer outro empregado, o colaborador que exerce suas atividades pelo regime de teletrabalho também possui os direitos resguardados pela CLT

Isso significa dizer que ele deverá ser instruído quanto às precauções a serem tomadas a fim de evitar doenças e acidentes de trabalho, dentre quaisquer outras regras internas da empresa. 

Em caso de dúvidas, ou se precisar de apoio no momento da contratação de um novo colaborador, o time jurídico do L&O está à disposição!

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Leia também

9. Propriedade Intelectual e Industrial

Não é autorizada a utilização das Marcas e de qualquer propriedade intelectual e/ou industrial do L&O pelos USUÁRIOS do SITE sem a prévia e expressa autorização e aprovação do L&O, ficando resguardados todos os direitos acerca destas.

Ao acessar o SITE, você concorda que respeitará a existência e a extensão dos direitos de Propriedade Intelectual do L&O, bem como de todos os direitos de terceiros que sejam usados, a qualquer título, no SITE, ou que venham a ser disponibilizados de outras formas.

O acesso ao SITE não lhe dá direito ou prerrogativa ao uso de qualquer Propriedade Intelectual, Marca ou outro conteúdo nele inserido.

Se você violar as proibições contidas na legislação pátria vigente sobre propriedade intelectual e/ou neste Contrato, você poderá ter a sua Conta de Acesso bloqueada ou excluída definitivamente, se tiver uma, além de ser responsabilizado, civil e criminalmente, pelas infrações cometidas.

4. Conta de Acesso ao OFFICE

Apenas clientes do L&O, que tenham contratado plano de Assessoria Jurídica, poderão ter acesso à área restrita do SITE, denominada OFFICE. Se for o seu caso, continue a leitura. Caso contrário, pule este tópico e vá para o próximo!

Para que seja possível o acesso ao OFFICE, é indispensável a criação de uma Conta de Acesso. Esta Conta será criada pelo próprio L&O que, na oportunidade, solicitará os dados necessários a você. Você declara que as informações fornecidas são completas,
verdadeiras, atuais e precisas, sendo de sua total responsabilidade informar ao L&O
sempre que houver modificação/atualização de informação relevante.
Além disso, no momento de criação da Conta de Acesso, o L&O determinará o nome de usuário (login) e uma senha provisória para que você consiga acessar o OFFICE.

Após a criação da Conta de Acesso, o L&O enviará a você, via e-mail previamente
informado, seus dados para acesso ao OFFICE (login e senha), sendo que, para maior
proteção e segurança, você deverá alterar a sua senha no primeiro acesso.
É de sua exclusiva responsabilidade a manutenção do sigilo do nome de usuário e da
senha de acesso relativos à sua Conta de Acesso, devendo comunicar imediatamente ao L&O em caso de perda, divulgação ou roubo destes dados ou, ainda, de uso não
autorizado de sua Conta de Acesso.

Após a criação da Conta de Acesso pelo L&O e recebimento das credenciais, você
declara aceitar de forma expressa este Termo ao efetivar o seu primeiro acesso. Haverá, portanto, o consentimento expresso para a coleta, uso, armazenamento e tratamento de dados pessoais pelo L&O e/ou por terceiros contratados pelo escritório para finalidades legítimas e diretamente atreladas ao SITE e ao próprio L&O.

O L&O poderá recusar, suspender ou cancelar a Conta de Acesso de um USUÁRIO sem prévio aviso sempre que suspeitar que as informações fornecidas são falsas,
incompletas, desatualizadas ou imprecisas, com a finalização da relação entre L&O e o USUÁRIO Cliente ou ainda nos casos indicados nas leis e regulamentos vigentes
aplicáveis, nesse documento, mesmo que anteriormente aceito.

Cancelamento da Conta de Acesso ao OFFICE

A sua Conta de Acesso ao OFFICE será encerrada a partir do momento em que a sua relação com o L&O chegar ao fim – e ficaremos bem tristes se isso ocorrer – estando ativa apenas enquanto estiver vigente o Contrato de Prestação de Serviços de Assessoria Jurídica para a adequada prestação dos serviços.

É importante que você compreenda que o encerramento da Conta somente ocorrerá a partir do momento em que o L&O e você conferirem mútua quitação, isto é, a partir do momento que ambos concordarem que não há mais nada para reclamarem um do outro, não havendo qualquer pendência relativa a pagamentos, dentre outras. O encerramento será realizado pelo próprio L&O.

Entretanto, caso você pretenda eliminar definitivamente todos os seus dados do OFFICE, poderá solicitar a qualquer momento ao L&O, que analisará a melhor forma de seguir disponibilizando as informações necessárias, realizando a exclusão em seguida.