Mediação para Startups é uma opção?

mediador. mediação. mediação para startups. gestão de conflitos.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O Brasil é apontado como um dos mercados mais promissores para as startups e, cada vez mais, esse ecossistema cresce e se fortalece por aqui. Entretanto… a “taxa de mortalidade” das empresas ainda é alta. 

De acordo com o presidente da OBr.Global e diretor da Federação Assespro, Robert Janssen, “de 10 startups, apenas uma sobrevive no jogo da inovação”

As causas para esse elevado índice são diversas, e é importante que você as conheça! Mais do que isso, é importante que você saiba como evitá-las ou mesmo eliminá-las, de modo a aumentar as chances de vida da sua startup e, quem sabe, reduzir a alta taxa de mortalidade que acomete o ecossistema empreendedor!

No post de hoje, trataremos de uma das ferramentas que você pode utilizar para isso: a Mediação! Você já ouviu falar da Mediação? E porque ela pode ser tão poderosa para o universo das startups? Vem comigo, que eu te conto! 

Por que a taxa de mortalidade das startups é tão alta?

Antes de efetivamente adentrarmos nas formas de utilização e benefícios da Mediação para o seu negócio, precisamos entender as causas da alta mortalidade das startups

Para muitos empreendedores, as principais causas são: (i) conflitos entre sócios e (ii) o desalinhamento entre a proposta de valor e o interesse do mercado. 

Em outras palavras, estamos falando (i) da incapacidade para solucionar conflitos e (ii) da falta de alinhamento entre interesses e expectativas.

Neste momento, podem estar passando diversos pensamentos pela sua cabeça, tais como “eu e meus sócios nunca brigamos, temos uma ótima relação”, ou mesmo “minha startup já está bem desenvolvida e nossos processos internos são bem definidos”. 

Tome cuidado ao fazer afirmações como essas! Conflitos podem surgir a qualquer momento e destruir o seu negócio em questão de segundos… o mesmo se aplica à falta de alinhamento entre interesses e expectativas, que precisa ser revisada com frequência em meio à realidade que vivemos. Mudanças acontecem o tempo todo, e isso é fruto das tecnologias e inovações que, cada vez mais, ocupam espaço em nossas vidas. 

Fato é que sua startup precisa de consistência e rapidez para crescer. E a mesma regra é válida para a prevenção e resolução de conflitos… é necessário prevenir conflitos e, caso eles surjam, solucioná-los de uma forma rápida e efetiva! 

Mediação como forma de prevenção e resolução de conflitos para startups

Nesse cenário, temos a Mediação: uma ferramenta poderosa para o universo das startups

Você sabe o que é a Mediação? Já ouviu falar deste método?

É comum utilizarem a expressão “método alternativo de resolução de conflitos” para definir a Mediação. Outros a definem como um “método adequado de resolução de conflitos”, dentre outras significações em sentido semelhante. 

De fato, a Mediação pode ser utilizada para solucionar conflitos! Mas, ela é mais do que isso… 

A Mediação é, na verdade, a facilitação de uma negociação! Em outras palavras, trata-se de um método por meio do qual um terceiro imparcial e neutro, o mediador, auxilia as partes a negociarem. O método é autocompositivo, o que significa que todas as decisões serão tomadas, exclusivamente, pelos negociadores (ou mediandos). 

mediador. mediação. mediação para startups. gestão de conflitos.

Sendo assim, não se trata apenas de um método de resolução de conflitos. Negociações acontecem todos os dias, a todo tempo… a Mediação pode, então, ser uma forma de prevenção de conflitos! 

Que tal contratar um terceiro para auxiliar as negociações da sua empresa? Desse modo, você estará aumentando as chances de sucesso de cada decisão tomada. Os acordos se tornarão mais reais, exequíveis, viáveis, e, provavelmente, os envolvidos sairão mais satisfeitos! Daí, então, o caráter preventivo da Mediação. 

Adotando essa prática, é provável que os conflitos deixem de existir dentro da sua startup ou, pelo menos, sofram uma redução… esperamos que eles não aconteçam, mas, caso ocorram, saiba que, igualmente, você poderá recorrer à Mediação! Nesta hipótese, então, estaremos diante de um método de resolução de conflitos. 😉

Compreendido o conceito de Mediação e as formas de sua utilização, é provável que você esteja se perguntando: 

  • “Mas quais são os benefícios desse método?”
  • “Porque eu preciso de alguém para auxiliar as negociações da minha empresa?”
  • “Não seria melhor eu recorrer à justiça e processar meu sócio em caso de conflitos?”

Por que escolher a Mediação como forma de prevenção e resolução de conflitos na minha startup?

Os benefícios da Mediação são diversos! Separamos os principais para você se familiarizar com o método. São eles:

  • Confidencialidade: o método é confidencial, então nada será levado a terceiros (diferentemente do Poder Judiciário que, via de regra, é público).
  • Celeridade: via de regra, o procedimento é rápido. A quantidade de sessões varia a depender da complexidade do que está sendo tratado, mas as sessões podem ser marcadas até mesmo em horários e dias seguidos, a depender da disponibilidade das partes. Diferentemente, como se sabe, o Poder Judiciário é marcado por sua morosidade, sendo que as ações judiciais costumam levar anos..
  • Economia de recursos: via de regra, o procedimento sai mais barato do que um processo judicial ou um processo arbitral, se calculados todos os custos e despesas envolvidas.
  • Voluntariedade: o método é voluntário, o que significa que, a qualquer momento, as partes podem desistir do procedimento e encerrá-lo.
  • Caráter autocompositivo e imparcialidade do mediador: conforme já mencionado, todas as decisões são tomadas, exclusivamente, pelas partes, sendo que o papel do mediador, enquanto terceiro imparcial e neutro, é auxiliá-las para que tomem as melhores decisões. Em nenhuma hipótese, o mediador poderá aconselhar as partes ou fazer qualquer tipo de julgamento.

Como se pode observar, todos esses aspectos se aplicam à Mediação para resolução de conflitos. Entretanto, muitos deles também se mostram favoráveis à Mediação de caráter preventivo.

Finalmente, merece destaque o fato de que o mediador é um profissional capacitado para facilitar negociações. Isso significa que ele possui uma verdadeira Caixa de Ferramentas, nas palavras de Tânia Almeida, para utilizar nos momentos necessários. Exatamente por isso é que acordos celebrados na Mediação tem uma tendência maior de serem executados na prática.

Faz sentido pra você?

Aqui no L&O, recomendamos fortemente a nossos clientes que usem e abusem desse método! Acredite: a Mediação pode se tornar sua forte aliada e pode te ajudar a manter a sua startup de pé nos momentos turbulentos… que tal testá-la? 😉

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Leia também